quarta-feira, 10 de abril de 2013

Notícias do Plantão da Polícia Civil de Camaquã/RS - 10.04.2013

Em uma Operação coordenada pela delegada Vivian Sander Duarte, a Polícia Civil cumpriu no dia 05 de abril Mandado de Busca na residência de Júlio César Silva Viégas, na cidade de Tapes, sendo que participaram da operação agentes das Delegacias de Dom Feliciano, Camaquã e Tapes, tal ação tinha como objetivo recuperar objetos de vítimas de arrombamento, principalmente cartões bancários furtados nas residências arrombadas e também para formalizar o depoimento de Júlio Viegas. A Polícia Civil após criteriosa investigação identificou Júlio Viégas como sendo o autor de vários furtos arrombamentos em residências localizadas no interior dos municípios de Dom Feliciano, Chuvisca, Camaquã e Tapes, sendo que Júlio Viégas se especializou em procurar cartões bancários durante os arrombamentos que realizava. Segundo os depoimentos de Júlio Viégas que admitiu a autoria dos arrombamentos e dos saques. Ele se beneficiava de a uma prática comum entre alguns colonos, ou seja, de colocarem a senha de seus bancos junto aos cartões, algumas vezes até colados nestes. De posse dos cartões e das senhas Júlio Viégas se dirigia para as agências bancárias e efetuava o saque. Mesmo quando a vítima não tinha dinheiro disponível em sua conta, o golpista aproveitava os serviços disponíveis pelas agências e efetuava empréstimos pessoais nos caixas eletrônicos, sacando este valor, sendo que em um único caso, Júlio Viégas efetuou um empréstimo de mais de R$ 8.000,00 . A delegada Vivian Sander Duarte, titular das Delegacias de Camaquã e Dom Feliciano orienta a sociedade para que tomem cuidado com seus cartões bancários e de crédito, e que não mais utilizem o recurso de deixar suas senhas acessíveis.  
 
A Brigada Militar apresentou na DPPA/Camaquã a pessoa de Graziella Barbosa, a qual foi detida no dia 06 de abril, por volta da 01h, na rua Pacheca, ocasião em que foram apreendidos em seu poder 6 papelotes de Cocaína, além de certa quantia em dinheiro trocado. Segundo a Brigada Militar a denúncia recebida descrevia a pessoa de Graziella e relatava que ela estava comercializando drogas no local. Diante dos fatos a autoridade policial plantonista determinou o Auto de Prisão em Flagrante de Graziella por tráfico de entorpecente sendo a mesma encaminhada ao presídio de Camaquã, onde permanecerá até decisão judicial

 
Carlos Natan
A Brigada Militar efetua a prisão de grupo envolvido em roubo a carga. No dia 09 de abril um caminhoneiro transportava carga de fumo da cidade de Camaquã em direção a região fumageira, sendo que por volta das 12hs, logo após passar pelo trevo da BR 116 de acesso a cidade de Tapes, surgiu um veículo onde o condutor ao lhe ultrapassar, fez sinal que um dos pneus do caminhão estaria murcho, mas o motorista do caminhão não parou. Logo em seguida um segundo veículo fez o mesmo sinal e o motorista chegou a gritar que a carga iria tombar, então quando o caminhão parou no acostamento o motorista foi rendido por tripulantes de um terceiro veículo, um Fiat/Uno, os quais armados o retiraram do caminhão, lhe colocaram dentro do carro e o levaram para o meio de um mato, onde um homem o manteve preso. O caminhão foi encaminhado para uma propriedade rural no interior do município de Arambaré, onde três homens aguardavam para fazer a baldeação da carga. Graças a uma denúncia efetuada para a Brigada Militar por volta das 16h, uma guarnição foi deslocada até o local para averiguar a situação, sendo
Gustavo de Mello
encontrado apenas os três homens retirando as arrobas de fumo de um caminhão e colocando em uma carreta. Os homens disseram ter sido contratados para fazer o transporte e que os contratantes estariam em uma caminhonete S10 de cor Bordo, a qual apareceu na propriedade e quando os tripulantes avistaram os policiais militares, empreenderam fuga em direção a cidade de Arambaré. Um cerco foi montado com a ação conjunta da Brigada Militar de Tapes, Camaquã e Arambaré, sendo que os tripulantes da S10 perderam o controle do veículo e acabaram capotando, ocasião em que foram presos. No caminhão da vítima foi encontrado um aparelho eletrônico utilizado para bloquear o sistema de vigilância por satélite, sendo que no interior da caminhoneta S10 foi apreendido um carregador compatível para este equipamento. O caminhoneiro acabou sendo liberado por volta das 17h30min, quando um veículo veio buscar o homem que o mantinha sob vigilância, então a vítima caminhou até achar a BR 116 e pediu socorro, sendo levada até uma viatura da PRF que estava próxima, relatando o que havia acontecido. A PRF
Jordan Santos Barão
entrou em contato com a Brigada e uma viatura buscou a vítima. Os condutores da caminhoneta S10 foram identificados como sendo Michel Carlos de Souza Feitosa e Adelar Dalcegio, ambos de Foz do Iguaçu, estado do Paraná, e os três homens que carregavam o fumo eram Jordan Santos Barão, Carlos Natan da Silva Pacheco e Gustavo Garztka de Mello, todos residentes na cidade de Camaquã. Todos foram encaminhados à DPPA/Camaquã, onde a autoridade policial titular, delegada Karoline Calegari determinou o auto de Prisão em Flagrante pelos crimes de roubo qualificado com emprego de arma de fogo, concurso de agentes e restrição de liberdade, bem como por formação de quadrilha. Todos foram encaminhados ao presídio de Camaquã.
(Fotos: divulgação Polícia Civil).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário