quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Plantão da Polícia Civil de Camaquã/RS - 07.11.2012

A Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Camaquã, registrou durante o feriado e final de semana (02, 03 e 04 de novembro) cerca de 84 ocorrências, das quais destacam-se as seguintes: 

A Brigada Militar apresentou na DPPA, no dia 1º, a pessoa de Adriano Garcia de Oliveira, o qual foi detido por volta da 01h30min, no interior do bairro Assomuca, tripulando uma bicicleta de cor cinza e vermelha, com amortecedor dianteiro e bagageiro em inox. Ao ser realizada pesquisa junto ao sistema, Adriano constava como foragido do Presídio Estadual de Camaquã, não tendo se apresentado no dia 27 de outubro, após uma liberação temporária. Na DPPA Camaquã, foi efetuado contato com o presídio e confirmado que Adriano estava como foragido, embora ainda não tivesse sido expedido Mandado de Prisão. Adriano foi revistado na delegacia e averiguado pela Polícia Civil que o mesmo possui várias tatuagens, algumas delas correspondentes a relatos de vítimas de furto, onde informaram que o autor do crime tinha tatuagens. A Seção de Investigação esta revisando estas ocorrências e entrará em contato com as vítimas para que compareçam na Delegacia de Polícia para possível reconhecimento. Em dois registros, sendo um de furto e outro de roubo, Adriano já foi reconhecido e vai responder aos Processos.

No dia 1º, por volta das 05hs, compareceu no Plantão da DPPA a pessoa de Claudenir Santos da Silva, o qual informou que estacionou seu caminhão em frente a um restaurante, as margens da BR 116, ao lado do Posto de Combustível no bairro Viégas, quando por volta das 04h30min, ao descer da gabine para realizar as necessidades fisiológicas, surgiu por suas costas uma mulher armada com um revólver e anunciando o assalto, fazendo com que entregasse o dinheiro que tinha na carteira, cerca de R$ 550,00. Esta mulher era magra, cabelos pretos e de pele branca, a qual pegou o dinheiro e fugiu a pé para dentro do bairro. Claudenir chamou a Brigada Militar que compareceu no local e realizou buscas, mas não localizou ninguém, sendo informado que deveria comparecer na Polícia Civil para realizar registro. Durante o registro na DPPA, o sistema informatizado da Polícia Civil acusou que Claudenir era pessoa Procurada pela Justiça e existia Mandado de Prisão contra o mesmo por Pensão Alimentícia. Foi efetuado um novo registro e Claudenir foi informado que estava sendo preso em virtude do Mandado. Em virtude do patrão de Claudenir ter saldado sua dívida junto ao Foro de Rio Grande, local onde reside e de onde originou-se o Mandado de Prisão, depois de expedido Alvará de Soltura pelo Poder Judiciário, Claudenir foi posto em Liberdade, podendo seguir viajem.

A Polícia Rodoviária Federal compareceu na DPPA, no dia 1º por volta das 19h30min, apresentando a pessoa de Wander Frizzo Antunes, residente em Morro Redondo, cidade de Pelotas, o qual foi detido em uma barreira de rotina na BR 116, sendo encontrado no interior do veículo que tripulava, um revólver marca Taurus, calibre .38, municiado com 6 tiros, com a numeração Raspada. Segundo depoimentos na DPPA Camaquã, Wander admitiu que a arma lhe pertencia, sendo determinado pela autoridade policial plantonista o Auto de Prisão em Flagrante de Wander pelo crime de Porte Ilegal de Arma de Fogo Restrito, em virtude da numeração raspada, sendo Wander encaminhado ao Presídio Estadual de Camaquã, onde deverá permanecer até decisão Judicial.
Tarcíso
A Brigada Militar apresentou na DPPA, no dia 04, por volta das 04h30min, Tarcíso da Silva Fraga e Everton Ribeiro de Mello, os quais foram detidos por funcionários da empresa Segurança União, ocasião em que furtavam os fios de cobre do sistema de para-raios de um estabelecimento comercial na rua Presidente Vargas, sendo detidos quando ainda estavam descendo da marquise da loja. Diante do que foi apurado na Polícia Civil, a autoridade policial plantonista determinou o Auto de Prisão em Flagrante de Tarciso e Everton pelo crime de Furto Qualificado, sendo ambos encaminhados ao Presídio Estadual de Camaquã. Tarciso responde há 17 Inquéritos concluídos pela Polícia Civil e encaminhados a Justiça, sendo que a grande maioria por furto e roubo. Everton é natural de Santa Cruz do Sul, tem 21 anos e não possuía antecedentes.
Everton
Fotos: Divulgação Polícia Civil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário